quarta-feira, 30 de junho de 2010

PARAÍSO RECEBE AJUDA DO GOVERNO MINEIRO PARA O ESPORTE

Governador Anastasia autoriza compra de
equipamentos para Arena Olímpica

Em visita a São Sebastião do Paraíso no dia 24 de junho o governador Antonio
Anastasia autorizou convênio no valor de R$ 300 mil para compra de equipamentos e mobiliário para a Arena Olímpica, complexo de 12.800 m² de referência estadual, inaugurado recentemente pelo governador Aécio Neves com a presença de Anastasia, então vice-governador.
Os recursos repassados pelo Governo de Minas serão usados na compra de camas beliches para alojamentos dos atletas, equipamento de informática, equipamento e material permanente de fisioterapia, equipamento para musculação, implantação do sistema de som do estádio, armários, mesas e cadeiras para o setor administrativo.
“O esporte hoje não significa tão somente o cidadão, o jovem, o indivíduo evoluindo por si só. Significa a coletividade, significa a diminuição da criminalidade, significa inclusão social, significa negócios, como um pólo econômico”, disse o governador em São Sebastião do Paraíso, onde recebeu o Título de Cidadão Honorário Paraisense e visitou a Cooparaiso, momento em que descerrou placa alusiva aos 50 anos da cooperativa.
“Assim como acontece nos municípios da região, esses investimentos anunciados primeiro são fruto de uma gestão competente do governador Anastasia e depois pelo trabalho parceiro, que eu como deputado federal tenho a satisfação de desenvolver junto com o deputado estadual Antônio Carlos, com o prefeito Mauro e com os vereadores”, disse Melles.
Com 12 mil metros quadrados de área construída, o ginásio foi inaugurado em março deste ano, com custo final de R$ 20 milhões. Desse total, R$ 14,5 milhões foram investidos pelo município, R$ 3,5 milhões pelo Estado, e R$ 2 milhões pela União, por intermédio do então ministro Carlos Melles. As obras, iniciadas em 1986, na gestão dói prefeito João Mambrini, ganharam força para seu término na gestão da prefeita Marilda Melles e finalmente foram finalizadas pelo atual prefeito, Mauro Zanin.
Oferecendo moderna infraestrutura, a Arena já se tornou referência para atletas mineiros e brasileiros. A Federação Mineira e a Confederação Brasileira de Basquete manifestaram intenção de transformar a Arena em centro de treinamento avançado visando às Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro (RJ), numa ação determinada da secretária de Esportes, Lazer, Cultura e Turismo, pasta comandada por Mariano Bícego.
A Arena Olímpica é o 3º maior ginásio poliesportivo do Estado de Minas Gerais, com capacidade para receber 4.400 torcedores em cadeiras individuais, alojamento para 400 atletas, alojamento, cozinha e refeitório. E ainda, salas, consultórios e auditório; palco com camarins, vestiários e salas de massagens, salas e cabines para imprensa, lanchonete. Também conta com subestação de energia e amplo estacionamento.


Fonte: Mariano Bícego

segunda-feira, 28 de junho de 2010

BRASIL É PRATA NA COPA AMÉRICA E AMERICANA CAMPEÃ

BRASIL É PRATA NO SUB-18 E GARANTE VAGA NO MUNDIAL
Colorado Springs/EUA - O Brasil ficou com a medalha de prata na decisão da Copa América Feminina Sub-18 ao ser derrotado pelos Estados Unidos, por 81 a 38.

A campanha brasileira até a decisão foi a seguinte: Dia 23, venceu Porto Rico por 81 a 35; dia 24, perdeu para os Estados Unidos, por 89 a 46; dia 25, venceu a Argentina por 64 a 61; dia 26, pelas semifinais, venceu o Canadá por 50 a 49.

Luiz Cláudio Tarallo, técnico da Seleção Brasileira Feminina Sub-18, falou da importância do resultado.

A classificação final da Copa América foi: 1°) Estados Unidos, 2°) Brasil, 3°)Canadá, 4°) Chile, 5°)Argentina, 6°) México, 7°)Porto Rico, 8°)Costa Rica.

Estão classificados para o Mundial U-19, no Chile, em 2011: Estados Unidos, BRASIL, Canadá, Chile e Argentina. A Argentina conseguiu uma das quatro vagas pois o Chile, por ser país sede, já tinha vaga assegurada, então foi classificado o quinto colocado.
Fonte: CBB

PAULISTA FEMININO: AMERICANA É CAMPEÃ

Americana sagrou-se campeão Paulista Feminino da Série A-1 - 2010 ao derrotar o Santo André/Semasa,por 71 a 61 fazendo 3 a 2 na série final. as principais pontuadoras do Americana na partida foram Karla (22 pontos, 04 rebotes e 03 assistências), Helen (12 pontos e 05 assistências), Carina Felippus (10 pontos e 05 rebotes) e Karen (09 pontos e 01 assistência). Já pelos lados do Santo André/Semasa, Êga (20 pontos, 14 rebotes e 02 assistências - double-double), a cubana Ariadna (18 pontos, 08 rebotes e 02 assistências), Paula (08 pontos e 02 assistências) e Lílian (05 pontos e 02 assistências).O técnico Luis Zanon é o primeiro treinador a conquistar o título do Campeonato Paulista nos naipes masculino e feminino. O treinador do Americana já havia conquistado o estadual masculino, quando comandava o Winner/Limeira.

domingo, 27 de junho de 2010

BAHIA PROMOVE CLÍNICA DE ARBITRAGEM

CLÍNICA DE ARBITRAGEM ELETROBRÁS
A Federação Bahiana de Basketball, com o apoio da Confederação Brasileira de Basketball, realizará em Salvador a Clínica de Arbitragem e teste para arbitro Nacional.
Instrutor: Marcelo Gomes de Ávila ( Instrutor da CBB)
Período: O2 à 04 de Julho de 2010
Local: Colégio Sartrecoc do Itaigara

Horários:
Dia 02/07 das 09:00 ás 19:00 horas (intervalo de almoço:12:00 ás 14:00 h)
Dia 03/07 das 09:00 ás 19 :00 horas (intervalo de almoço:12:00 ás 14:00 h)
Dia 04/07 das 09:00 ás 19 :00 horas (intervalo de almoço:12:00 ás 14:00 h)

Responsável: Roberto José Fernandes
Presidente da FBB

Coordenação: Walter José Fernandes
Diretor de Árbitros da FBB

Informações: Federação Bahiana de Basketball
Fone: (71) 3321-3848 – 9914-6427 – 3492- 3157- 8869-2488

E-mail: betinhofbb@yahoo.com.br e walter2001rep@yahoo.com.br
público alvo
O quadro de Arbitragem da Federação Bahiana de Basket, Técnicos e convidados de outros estados.
Roberto Fernandes
Presidente da FBB

TORNEIO MASTER DE BASQUETE DE FRANCA NESTE SÁBADO 03 DE JULHO

2o. torneio de 2010
Horário : das 8:30 às 12:00 horas ( Sábado )

Local: Ginásio de Esportes do SESI – Franca
Forma da competição : torneio a ser realizado no período da manhã, com formação das equipes no local, jogos entre todas as equipes ( em sequência ) e realização das finais, em seguida.
Cada equipe realizará 3 jogos e será formada por até 8 jogadores
Os 2 melhores classificados farão a final em seguida
IMPORTANTE : AS EQUIPES SERÃO FORMADAS NO HORÁRIO DE INÍCIO DO TORNEIO e será restrita a 28 vagas. Portanto, todos interessados deverão estar no local, no horário estipulado.
Participantes : jogadores acima de 35 anos idade

Taxa: R$ 15,00

IMPORTANTE:
quem fizer a pré-inscrição terá vaga garantida até no momento da divisão das equipes, no dia do torneio. O jogador que chegar ao local sem pré-inscrição aguardará a distribuição das vagas restantes.
O pagamento pode ser feito no local, porém só poderão iniciar os jogos os atletas que quitarem a inscrição.
Após a divisão das equipes, os atletas que chegarem atrasados só poderão participar se houver vagas disponíveis, e após aval da comissão organizadora.

Regras do torneio:

Os times jogarão todos entre si, na fase classificatória.
E na fase final, o 2º X 1º (decisão campeão).
Cada time terá um capitão, que fará o rodízio para partcipação de todos jogadores da equipe.
Cada time terá apenas um pedido de tempo durante o jogo.
A partir da 3a. falta, em cada tempo, serão cobrados lances livres
Critérios de desempate na classificação: confronto direto, saldo de cestas, sorteio
Prorrogação: 2 minutos
A escolha dos jogadores, para cada time, será feita pelos 4 capitães de equipes, já definidos previamente
Realização : Aldo Rocha, Fabiano Paula, Ricardo Goulart, Zé Roberto, Marcos Zé Gato
Apoio: Coordenadoria de Esportes SESI – Franca
Patrocínio : TEIXEIRA IMÓVEIS
PREMIAÇÕES ( ao final do ano )
continuarão sendo computados os pontos para :

- 1) TROFÉU “ TOM ZÉ “ de regularidade : ao jogador com maior número de participações na temporada ( em caso de mais de um jogador nesta situação, o desempate será pela classificação do time no último do torneio do ano, e, caso ainda necessário, ganhará o jogador mais antigo ).

- 2) RANKING DE ATLETAS : 3 melhores classificados no ranking da temporada 2010, NÃO PAGAM o churrasco de final de ano
Fonte: Ricardo Goulart

segunda-feira, 21 de junho de 2010

PACHECO E MARCELINHO FORAM OS DESTAQUES DA LNB: MELHOR ÁRBITRO E MELHOR JOGADOR, CONFIRA FANTÁSTICA ENTREVISTA COM PACHECO

Pacheco ao lado de sua esposa Lígia, durante a festa da FPB, TROFÉU MELHORES DO ANO
SÉRGIO DE JESUS PACHECO EM ENTREVISTA EXCLUSIVA
Ele trabalha numa profissão bastante penosa, em qualquer área de atuação a imagem do juiz é a de não errar nunca, mesmo sabendo que ele é um ser humano. Nos tribunais como no esporte a situação é a mesma. No basquete então, cada vez mais veloz, as dificuldades aumentam, chegando ao ponto da equipe perdedora, ignorar seus erros infantis, como, passe errado, voltar lentamente e permitir ao adversário uma cesta entre outros, para colocar a culpa no juiz. Há quem diga que um bom árbitro é aquele que nunca aparece no jogo, chega ser até uma ingratidão.
Sem ele o jogo não começa, ele é o responsável por tudo antes, durante e depois de uma partida. Hoje quero falar de um árbitro de uma carreira simplesmente brilhante, começou em 1988, é árbitro internacional desde 1996, atuou nas competições internacionais mais importantes do mundo, já ministrou curso para jogadores da NBA que formaram a seleção olímpica dos Estados Unidos lá na terra do basquete. Há mais de uma década que acompanho seu trabalho de perto e posso dizer que é carismático, competente, querido dentro e fora das quadras, é uma pessoa maravilhosa. Ele é Sérgio de Jesus Pacheco, meu entrevistado de hoje para brindar você, meu leitor.

Pacheco, conte um pouco sobre sua trajetória de sua vida dentro do basquete, se foi jogador, torcedor, como começou a gostar de basquete e fale um pouco dei sua carreira de árbitro até hoje.
Na verdade eu comecei jogando basket nas categorias de base do Circulo Militar de Campinas, com o professor João Tojal. Lembro-me nessa época, que o Maurício do Vôlei, jogava junto com a gente. Depois o mandamos pro vôlei... E deu no que deu... (cinco olimpíadas). Quando comecei na categoria mini eu tinha oito anos de idade. Do Círculo Militar eu fui jogar no Tênis Clube de Campinas, onde joguei até o infantil. Depois fui para o Clube Campineiro de Regatas e Natação, onde jogava de titular nas categorias infanto-juvenil, juvenil, adulta segunda divisão do Paulista. Nessa época lembro que o time infanto juvenil titular eram: Portinho (armador), Hilton Nascimento de Piracicaba (ala), Pacheco (ala), Gary que jogou em Araraquara (Pivô), Caião que jogou em Limeira (Pivô). Desse clube eu fui para o Palmeiras onde me lembro dos gêmeos (não me recordo do nome deles), do Luis Felipe hoje técnico do Vitória e Paulinho Vilas Boas hoje no Comitê Olímpico. Então fui para o Clube Pinheiros, onde joguei com o Edu Gato, Orlandão, e meu armador Rossi hoje dirigente e membro da Comissão do NOVO BASKET BRASIL, estando hoje um pouco acima do peso. rsrsrs... Inauguramos o POLIESPORTIVO do Pinheiros. Depois dessa grande caminhada esportiva, pois junto com o basket eu fazia alguns esportes em paralelo. Lutei Karatê (Shoto-Kan) onde fui até a faixa marrom. Lutei boxe e fui vice campeão dos Jogos abertos de Rio Claro. Lutei Tae Kwon Do aonde cheguei à faixa preta, e fui Campeão Paulista, Campeão Brasileiro e Internacional. Lutei Boxe Tailandês e participei de vários desafios de artes Marciais (vários estilos), onde hoje podemos chamar de VALE TUDO. Então aos vinte anos, ingressei na Faculdade de Direito, e não tinha mais tempo para tanto esporte. Já estava cansado de treinar e jogar basket, pois comecei muito cedo. Não agüentava mais de dor nas canelas de tantas lutas, e resolvi parar com tudo, e comecei a fazer mesa de basket , para não ficar tão fora do meio. Fui incentivado pelos já árbitros Edemilson Vermelho, Jorge José Jorge, Mário Osório e Gilson Bellucci de Cerquilho. Em 1988, em Campinas, foi ministrado um Curso de Arbitragem da Federação Paulista pelo então árbitro Geraldo Miguel Fontana. Fiz o curso e acharam que eu teria mais presença dentro das quadras, e não na mesa. Então, depois de formado, apitei muito pelo interior, em uma fase que era bem diferente... rsrsrsrs Até que fui chamado para o meu primeiro jogos Regionais. Conheci então o árbitro José Carlos Pelissari, que fazia as escalas daquela região, Valinhos, e colocou na final, eu e o Marco Antonio Ferreira. O Jogo era entre as cidades de LIMEIRA X RIO CLARO (uma guerra), e todos os presentes perguntavam se ele estava maluco em fazer àquela escala. Foi um show de jogo e arbitragem, e então fui escalado para os Jogos Abertos do Interior, que seriam na minha cidade, Campinas. Naquela época, participar dos Jogos Abertos era um grande trampolim para se dar bem na arbitragem, ou não... Aqueles jogos em especial, aconteceu uma greve por parte dos árbitros Internacionais de São Paulo, e não atuaram nos jogos. Como eu era um aprendiz de árbitro sem nenhuma expressão, fui aconselhado a ir aos Jogos, e não se envolver com o que estava acontecendo politicamente. Foi então que conheci o Antonio Carlos Affini que além de árbitro, trabalhava na Secretaria de Esportes do Estado. Outro árbitro Internacional que foi convidado para aquele evento, foi o Mabilde do Rio Grande do Sul. Os jogos Abertos eram a coqueluche do esporte Paulista, e eram televisionados pela Televisão Aberta. Na época Rede Bandeirantes. Consegui fazer um excelente trabalho, e lembro que os árbitros Internacionais que trabalhavam na Secretaria e tiveram de atuar nos Jogos, Espina e Dalton Bartolomeu, convenceram aos escaladores a me botarem na final do masculino, juntamente com o Mabilde. O resultado foi que consegui fazer um ótimo jogo, e quem assistiu a tudo na sua casa, foi o então Presidente da Federação Paulista Paulo Cheid.
Na semana seguinte, o Sr. Paulo Cheid comentou na Federação Paulista que havia gostado muito dos dois árbitros gaúchos. Quando soube que eu era de São Paulo, pediu para que me escalassem em um jogo de Divisão Especial, SÍRIO X LIMEIRA, juntamente com o árbitro Vinhaes. Fui ao jogo e me dei muito bem, sendo escalado depois para fazer TELESP X CORINTHIANS, com televisão REDE CULTURA, novamente com o Vinhaes. O Vinhaes ficou preso no trânsito e não conseguiu chegar, então a Tatiana S. que estava na mesa, veio para quadra, e apitamos juntos pela primeira vez. Tudo foi uma maravilha e então fui escalado no PALMEIRAS X JALES, com o Affini. Lembro que quando o jogo acabou o Affini me falou: _ Garoto, você já conseguiu uma grande proeza, entrando na fase classificatória final do Campeonato e apitando bem. Agora é só trabalhar e no próximo Campeonato tentar chegar mais longe. Depois daquele jogo, só tinha mais um jogo decisivo naquela fase: FRANCA X DHARMA. Para minha surpresa, e de todos, fui escalado para esse ultimo jogo de Franca com o Affini. Era um jogo problemático, pois o outro jogo de outra fase, havia tido um briga generalizada entre jogadores e torcida, e cinegrafista. Fomos até lá e demos conta do recado. Mais uma vez o Affini me falou, agora e só descansar e vim contudo no próximo Campeonato pois agora só faltam as finais. Naquela época as finais eram realizadas em uma cidade sede, e aquelas finais foram realizadas em Araraquara. Novamente para surpresa de todos, fui escalado juntamente com o Renatinho que estava surgindo como um meteoro, para irmos para as finais. Somente haviam sido escalados os árbitros Internacionais de nome, e nós. Fomos e demos conta do recado, e desde então nunca mais deixei de participar das finais Paulista e Brasileira.
Em 1996, me tornei árbitro Nacional e no mesmo ano, ocorreu uma Pré Clínica Nacional entre todos os árbitros Nacionais, e os seis melhores colocados, teriam o direito de fazer a Clínica para promoção a árbitros Internacionais que seria realizada em Santiago, Chile. Eu, a Tatiana, a Fátima, o Major, o Ruy Almanajas e o nosso querido Zé da Leda, passamos e fomos ao Chile e fomos promovidos a Árbitros Internacionais.
No mesmo ano fui convocado para um Torneio Amistoso em Sidney, Melbourne e Adelaide, com as Seleções femininas da Austrália, Rússia, Japão e Brasil. No ano seguinte fui ao meu primeiro Campeonato Mundial feminino Juvenil, em 1997 , Natal – Brasil. Viajei com a Seleção Feminina Adulta Brasileira, para uma fase de preparação em Portugal e Espanha em 1998. Fui convocado pela FIBA para o Campeonato Mundial Adulto Feminino em 1998, realizado nas cidades de Munster, Wuppertal, Karlsruhe, Rotenburg, Dessau, Bremen e Berlin – Alemanha. Fui convocado pela COPABA para o Centro Americano como Árbitro neutro, realizado em Maracaíbo – Venezuela. Fui ao Pan Americano Inter Clubes em General Pico – Argentina. Participei das fases do Sul Americano de Times em Mar Del Plata, Bolívia, Paraguai. Fui convocado pela COPABA para o Pan Americano de Seleções, em 1999, Winnipeg – Canadá. Fui a Copa América Sub – 21, (classificatório para o Mundial da categoria) Ribeirão Preto – Brasil. Fui convocado para a Copa América Adulta Masculina, (classificatória para o mundial da categoria) , na Patagônia – Argentina. Participei do jogo Amistoso entre os times dos astros OSCAR X MAGIC JHONSON no IBIRAPUERA. Fui a Copa 500 ANOS, realizada no Rio de Janeiro, com as Seleções Adultas masculinas da Argentina, Brasil, Portugal, Rússia, e Grécia. Fui convidado pela NBA para dar um Curso para a Seleção Norte Americana Masculina Adulta, como preparação para os Jogos Pré Olímpicos. Apitei um amistoso no MADISON SQUARE GARDEN entre as Seleções adultas do USA X PORTO RICO. Apitei a final do SUPER FOUR em Buenos Aires, em que participaram as Seleções Adultas Masculinas da Lituânia, Argentina, Porto Rico e Brasil. Fui convocado pela FIBA para o Goodwill Games em Brisbane – Austrália. Fui convocado para o Sul Americano de Seleções Adultas Masculinas, classificatórias para o Pré Olímpico, e Pan Americano de Seleções. Campeonato realizado em Montevidéu – Uruguai.
Apitei a pedido do jogador Oscar, o seu último jogo, (jogo despedida), realizado em Brasília entre os “AMIGOS DO JOGADOR”. Fui convocado pela FIBA para o Campeonato Mundial Sub – 21, Argentina, onde apitei a semi final entre Austrália X Lituânia. Fui convocado pela FIBA para o Campeonato Mundial Inter Clubes Adulto Masculino, Rússia. Fui convocado pela FIBA para o Campeonato Mundial feminino Adulto de Seleções em São Paulo, onde apitei a final entre as seleções da Austrália X Rússia. Fui convidado pelo COB para carregar a TOCHA DOS JOGOS PAN AMERICANOS na data de 7 de Julho de 2007, quando a mesma passou pela cidade de Campinas. Fui convidado pela PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS, para participar no MURAL COMEMORATIVO DOS ESPORTISTAS CAMPINEIROS QUE DEFENDERAM O PAÍS, como história da cidade. Fui convocado pela FIBA para os Jogos PAN AMERICANOS BRASILEIROS, que foram realizados na cidade do Rio de Janeiro. Fui convocado pela FIBA para o MUNDIAL UNIVERSITÁRIO- UNIVERSIADE, em Agosto de 2007 em Bangkok, onde apitou a Final masculina entre as seleções da Lituânia X Rússia. Fui convocado pela FIBA AMERICA para o Centro Americano de Seleções, como árbitro neutro, no México em Cancun 2008. Fui convocado em 2009 pela Fiba para o MUNDIAL UNIVERSITÁRIO na Sérvia, Belgrado. Fui considerado árbitro Revelação do Campeonato Paulista em 1995. Fui considerado o melhor árbitro do Campeonato Paulista em 2005. Fui considerado pela Liga do Novo Basket Brasil um dos melhores em 2009. Fui considerado o melhor árbitro do Campeonato Paulista de 2010. Fui considerado pela Liga do Novo Basket Brasil o destaque de 2010.
Bacharel em Direito, formado pela USF, Pós Graduado em Direito Penal pela PUCC, Árbitro Internacional desde 1996, aprovado na Clínica Internacional realizada em Santiago – Chile.
Faz parte do quadro de Árbitros da Confederação Brasileira de Basketball, da Federação Paulista de Basketball, e da Federação Internacional de Basketball.

Você é um árbitro internacional, como é que se faz para chegar até essa categoria?
Quando você termina o CURSO DA SUA FEDERAÇÃO você se torna um oficial de quadra e mesa. Depois de muito tempo de atuação, se a sua federação achar que está apto, você será indicado para fazer uma Clínica de Aspirantes a Árbitro Nacional. Depois de um bom tempo atuando, e a CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE BASQUETEBOL te achar apto para mudar de categoria, eles lhe indicam para fazer uma Clínica à Aspirante a Árbitros Internacionais. Em todas essas Clínicas existem avaliadores que lhe darão notas pelo seu desempenho na pratica, quadra de jogo, e escrita, prova teórica. Passará por uma entrevista quando para Internacional em inglês e Espanhol. E no final terá que se submeter a um teste físico, que se não for aprovado, não estará apto a ter o seu carnê. As Clínicas internacionais são ministradas em língua estrangeira, normalmente na América em espanhol e inglês. No resto do mundo sempre em Inglês.


Você sempre tem atuado em várias finais de campeonatos, o que isso representa para você?
A maior sensação e satisfação de dever cumprido, e quando se termina um jogo e tanto ganhadores e oponentes, lhe cumprimentam pelo serviço prestado sem reclamações. Você não tem idéia o tão gratificante é ter aceitação dos jogadores, técnicos, assistência, público, reportes, e todos os envolvidos. Quando sou escalado para um jogo muito difícil, principalmente num mata-mata, ou melhor, de cinco, onde o jogo anterior foi um desastre e se criou um clima pesado para a partida, já fico feliz porque sei que quando a coisa fica feia, necessitam do seu trabalho para resolver e recolocar a casa em ordem. As finais normalmente são um coroamento pelo trabalho realizado ao longo de um torneio, um campeonato, ou uma carreira. Não existe presente melhor do que dirigir um jogo com dez mil pessoas assistindo, com duas equipes do maior alto nível de basquetebol, e o Brasil inteiro podendo participar via televisão.

Como é atuar no Feminino, é mais fácil do que apitar jogos masculinos?
A plástica do evento é diferente, mas o grau de dificuldade é o mesmo porque violação continua sendo violação, dois pontos são dois pontos em ambos, e três pontos também. Existiu uma época no Brasil que as melhores jogadoras do Mundo atuaram no Campeonato Paulista e Brasileiro. Sem esquecer que Hortência e Paula estavam numa grande fase. Em uma época não muito distante, Oscar voltava da Europa no auge da sua forma. Resumindo, as duas categorias são dificílimas.

Como que é administrada aquela marcação forte e sem que haja falta, mesmo com o contato entre os oponentes?
A arbitragem do basquetebol é muito subjetiva, onde devemos atuar usando a vantagem e desvantagem a favor do jogo. O árbitro tem de intervir sem interferir, usando os aspectos de vantagem e desvantagem sem favorecer ou desfavorecer, contando com que o vencedor seja merecido do resultado. Tecnicamente falando em contato, usando o cilindro imaginário jogador de defesa e ataque, diríamos que quem invade o cilindro do outro, provocando um contato vantagioso, é o responsável pelo fato. Mas nunca devemos esquecer de que a marcação tem que estar postada dentro do seu cilindro, e o ataque tem de estar equilibrado dentro do seu espaço. Contato legal não é contato faltoso. Contato legal é postura, cilindro, equilíbrio, dentro dos princípios de vantagem e desvantagem, nunca esquecendo o homem da bola, porque existe o aspecto de tempo e distância para uma boa marcação deste. Resumindo, é complexo... rsrsrsrs

Se dependesse de você, qual a regra que você mudaria?
A mais nova mudança de regra do jogador com a bola na hora de transição para mudança da quadra de defesa para o ataque, que facilita para ele, e dificulta para os árbitros.

Quais as partidas mais importante que você já atuou?
-SEMIFINAL DO MUNDIAL SUB 21 LITUANIA X AUSTRALIA MASCULINO
-FINAL DO MUNDIAL ADULTO FEMININO RUSSIA X AUSTRALIA
-SEMIFINAL DO MUNDIAL UNIVERSITÁRIO MASCULINO RUSSIA X U S A
-FINAL DO MUNDIAL UNIVERSITÁRIO MASCULINO LITUANIA X RUSSIA
-FINAL DO SUPER FOUR ADULTO MASCULINO ARGENTINA X LITUANIA
-MADSON SQUARE GARDEN AMISTOSO MASCULINO ADULTO
U S A X PORTO RICO -
-FIM DO SEGUNDO TURNO DO CAMPEONATO CARIOCA MARACANÃ VASCO X FLAMENGO 22 MIL PESSOAS
-SEMIFINAL DO ANTIGO CAMPEONATO BRASILEIRO MASCULINO ADULTO GOIANIA X FLAMENGO
- FINAL PAULISTA DO MASCULINO ADULTO EM FRANCA
FRANCA X DHARMA 10 MIL PESSOAS
-FINAL PAULISTA DO FEMININO ADULTO EM SANTO ANDRÉ
NOSSA CAIXA/OSASCO X LACTA SANTO ANDRÉ
-FINAL DO NOVO BASQUETE BRASIL MASC. ADULTO
FLAMENGO X UNIVERSO
-FINAL DO NOVO BASQUETE BRASIL MASC. ADULTO
UNIVERSO X FLAMENGO
FINAL DO CAMPEONATO PAULISTA MASCULINO ADULTO
C O C I RIBEIRÃO X ARARAQUARA

Quem são os campeões de reclamações, o técnico, jogadores ou torcedores?
Sinceramente acho que o que acontece nos nossos Campeonatos, são reclamações caseiras uma vez que durante uma competição existem árbitros que chegam a fazer mais de dez jogos da mesma equipe, e isto cria um desgaste muito grande, fato que não acontece em competições internacionais de tiro rápido, dez a 20 dias de competição. Com tudo isso lembra que existem jogadores no Brasil, que no meu caso, e os conheço desde as categorias de base, e isso cria um clima familiar propiciando uma comunicação mais efetiva entre as partes.

Já saiu escoltado de quadra após algum jogo?
Existe um procedimento corriqueiro, estipulado pelos órgãos responsáveis pelas competições, que designam seguranças para nos escoltarem da quadra de jogo, até à hora de nos retirarmos do ginásio. Mas já existiram vezes que se necessitou de uma ajudinha externa, policial, para facilitar esse serviço.

Como foi o curso que você ministrou para jogadores da seleção americana, lá na casa deles?
Foi uma experiência única e sensacional. Quando cheguei à Nova York, estava me esperando no aeroporto um motorista e um segurança. Dirigimos-nos para um Hotel fantástico em frente ao Central Park. Fui muito bem remunerado em dólar logo ao chegar. No primeiro dia de treinamento, foi pedido para que eu, e mais um árbitro Porto Riquenho que também fora contratado, para falarmos ao grupo de como seria o nosso trabalho. Realmente no primeiro momento tive um frio na barriga. Não é todo dia que se fica a frente do Jason Kid, Irvison, Tim Duncan, Malone, Oneal, Vicent Cart, Ray Alleye mais alguns. ...rsrsrs Depois apitávamos o dia inteiro em dois períodos, pela manhã e a tarde. Um contra um, dois contra dois, três contra três, jogadas, e muito coletivo. Tínhamos um período que trabalhávamos com os pivôs no quesito de marcação, jogada de poste, e posicionamento para rebote. Eles são muito profissionais. E ao final de todos os dias, sentávamos no meio da quadra, e éramos bombardeados de perguntas referentes às diferenças de regras entre NBA e internacionais. Para que pudéssemos entrar na quadra, éramos obrigados a fazermos bota de esparadrapo, e nos intervalos, nos colocavam bolsas de gelo nos joelhos, tudo como prevenção. Os dirigentes nos falavam que enquanto estávamos por lá, éramos de responsabilidade deles, e uma entorse poderia custar muito caro para National basketball Association. Um fato muito interessante foi o dia que dois rapazes que acompanhavam os treinamentos, se aproximaram num final de dia e nos disseram: _ Boa tarde, eu sou o Isiais Thomas, e esse é o Byron Scot. Jogamos-nos basket há algum tempo atrás, e gostaríamos de tirar algumas duvidas em relação às regras internacionais. Tudo isso numa humildade tamanha, que quando eu disse que já os conhecia, incrível que pareçam, eles se espantaram. Mas por via das duvidas eu falei, vamos tirar uma foto só para registrarmos esse momento...rsrsrsrs
"O ESPORTE FORMA HOMENS, QUEBRA BARREIRAS, MUDA NOSSAS VIDAS..."

Nos ginásios em que você atua o que mais falta para que a arbitragem faça um bom trabalho?
Acho que o bom trabalho vai acontecer independente do que os organizadores façam o deixem de fazer. O que precisa acontecer, é mudar a cultura de bastante gente, e lembrar que nos árbitros somos pessoas humanas que erram, acertam, comem, dormem, que necessitam no mínimo de um lugar limpo, com espaço para poder se trocar, aquecer, um bom chuveiro, água para tomar, e principalmente um pouco mais de respeito. Existem lugares que uma minoria vai ao ginásio, simplesmente para ofender o seu decoro, a sua pessoa, durante toda a partida, e esquece-se de torcer pelo seu time, e que ali está um profissional, um pai de família, com a maior vontade de acertar, porque ele também quer almejar um lugar ao sol.

Um fato mais inusitado ocorrido durante uma partida em que você já atuou?
Foi em uma partida do antigo Nacional, entre duas grandes equipes, que devido ao barulho feito pelos torcedores, e a campanhia baixa do placar, e a falta de informação dos mesários, após uma cesta decisiva que decidiria a partida, ninguém me avisou no momento que a partida já tinha acabado há pelo menos uns três segundos. Então confirmei a cesta e fui para o vestiário. Dentro do mesmo, o fiscal da partida me alertou que parecia que o cronometro estava zerado quando feita a cesta. Algum tempo depois, antes de assinar a súmula de jogo que o documento oficial, um mesário adentrou o meu vestiário e me disse que o jogo já havia acabado, que o certo era não validar a cesta. Como não havia ainda assinado a súmula, voltei para quadra, e anulei a cesta, e uma grande confusão começou. O mais importante de tudo isso foi que fiz o que tinha que ser feito, e durmo com a cabeça tranqüila no travesseiro.

Quando você vai entrar em um ginásio lotado para apitar uma final, o que passa na sua cabeça, qual a preparação psicológica que você faz?
Toda a preparação já foi feita. Regras preparo físico, mental, concentração, não há mais nada a ser feito. Só nos restam pensar no jogo, fazer uma boa pré partida, e tentar passar uma tranqüilidade aos companheiros, para que eles possam fazer um bom trabalho e lhe ajudar a fazer o melhor de si. O ginásio lotado faz com que eu me sinta em casa. Quanto mais difícil o jogo, melhor o desafio de controlar tudo. Se não tiver esses requisitos, não tem graça apitar.

Você recebeu da FPB, o troféu de MELHORES DO ANO, em menos de dois meses, recebe troféu similar da LNB, qual sua emoção de receber muitas homenagens assim como essas?
Um agradecimento meu primeiro a minha Federação Paulista que reconhece o meu trabalho, o meu esforço em tentar dar o melhor de mim para ajudar o Campeonato. Isso é uma injeção de ânimo que me faz muito feliz. Depois a Liga do Novo Basket Brasil por dois anos consecutivos me considerar um dos melhores, comprovando nas suas escalas que estão gostando do meu trabalho, e que sou uma peça muito importante para eles, e para o basquete nacional.


A CBB, nomeou o novo Supervisor de Arbitragem, o Piovesan, gostaria de saber de sua opinião a esse respeito.
Pode ter certeza de que a arbitragem brasileira está muito, muito feliz e orgulhosa de ter em sua supervisão um dos melhores árbitros que já surgiu nesse continente. O Piovesan realmente sabe tudo do quadrado, e tudo fora do mesmo. Ele era sem duvida um dos árbitros mais rápidos que eu já conheci, porque ele sempre antecipou os lances Enquanto você estava pensando naquele lance, ele já estava três lances a frente, então a decisão dele naquele lance, era a mais adequada para preservar o que iria acontecer depois. Um ótimo administrador de emoções, que conduzia como ninguém uma partida. Mas o mais importante de tudo isso, é que sempre, desde que eu o conheço, ele tenta passar tudo o que sabe para mim, e para muitos. Ele não esconde informações, e é amigo de todos os árbitros por igual. A CBB está de parabéns pela escolha. Espero que o elo agora se conclua, pois já temos o Geraldo Miguel Fontana na FIBA, o Antonio Carlos Affini na LIGA, e agora o Piovesan na CBB. Sei também que ele vai trabalhar com o Marcelo Gomes, que foi um ótimo arbitro, e é um grande amigo, que apesar de jovem tem um potencial imenso para desenvolver. A arbitragem brasileira está muito bem representada fora das quadras.

COMPETIÇÃO DE TRÊS PONTOS
Uma cidade - M0nte Verde


Um país - Austrália


Campo ou praia - Campo


Prato preferido - Comida Mineira


Um sonho realizado - Minhas filhas Georgia e Nathália

Um sonho a realizar - Vê-las encaminhadas para a vida

Um ídolo no basquete - Michael Jordan

Uma mulher bonita - Munha esposa Lígia


Imprensa - De extrema importância, desde que praticada com ética e imparcialidade


Um livro - Eram os Deuses Astronautas

Um filme - Um sonho de liberdade


Amor - Família

Amizade - Tem que cultivá-la

Deus - A razão da vida

Seleção brasileira - Tem que ter respeito para servi-la


O O que você mais gosta - Viver

O que mais detesta - Falsidade

A cesta mais certeira de sua vida - Minha família

Pacheco quero que deixe uma mensagem para quem gosta de basquete e algo que possa fazer para melhorá-lo.
Sou negro, e a família que me adotou é branca. Fui adotado com três dias por uma família que tinha condições, e me abriu todas as portas para felicidade. Agarrei todas as chances que me foram ofertadas, e hoje sou formado, pós graduado, funcionário público da Câmara Federal, Assessor Parlamentar. Casado, pai de duas filhas, e através do esporte, principalmente do basket, eu conheci os cinco continentes da terra, e a importância de representar uma nação quando se está fora dela. O esporte forma homens, quebra barreiras, muda as nossas vidas, basta querer e acreditar. A minha família acreditou e depositou a sua confiança em mim...
Pacheco, muito obrigado pela entrevista e por tudo que você fez e faz por nosso basquete. Encerro esta matéria com a foto que fiz de você em uma das suas mais importantes partidas que apitou: final do Mundial Feminino de Basquete Austrálila x Rússia em 20006.
esta foto e a primeira, Pacheco com a esposa, são "minhas" e TODAS AS DEMAIS, são do arquivo pessoal do Pacheco

domingo, 20 de junho de 2010

PAULSTA FEMININO, SUL-AMERICANA, BAHIA E NBA EM NOTÍCIAS

CAMPEÃO PAULISTA FEMININO PODE SER DEFINIDO NESTA SEGUNDA
A terceira rodada da série melhor-de-cinco do playoff – final do Campeonato Paulista Feminino da Série A-1 – 2010 será disputada nesta segunda-feira (21 de junho), às 21h00, no ginásio Municipal Milton Fenley Azenha (Centro Cívico), na cidade de Americana (SP), envolvendo Americana e Santo André/Semasa. E, esta jornada pode apontar o campeão.
Para o time da casa, a vitória representa a continuidade da série e a chance de seguir lutando pelo título, diminuindo a vantagem do rival para 2 a 1 e forçando a realização do quarto confronto. O título estadual mais recente conquistado por Americana ocorreu em 2003, quando superou Ourinhos na decisão. Na temporada passada, o time do Interior ficou com a segunda colocação, desta vez perdendo para Ourinhos na grande final.
Já para a equipe visitante, o resultado favorável encerra a disputa e garante a conquista do título estadual. A última vez que a equipe andreense conquistou este título foi em 1995, quando suplantou a Unimep/Piracicaba, e a final mais recente foi disputada em 2001, quando ficou com o vice-campeonato, perdendo a decisão para o próprio Americana.
Os resultados dos dois jogos iniciais, disputados em Santo André (SP), foram estes: 77 a 61 e 70 a 61, ambos em favor do Santo André/Semasa.
Fonte: ASE
..........................
15ª LIGA SUL-AMERICANA DE CLUBES: BRASÍLIA, FLAMENGO E FRANCA NA DISPUTA

A Associação Sul-Americana de Basquete (ABASU) divulgou as datas e as sedes da competição. A cidade de Franca recebe o primeiro quadrangular em outubro.
A ABASU (Associação Sul-Americana de Basquete) divulgou, nesta quinta-feira, as datas e as sedes da 15ª Liga Sul-Americana de Clubes. Três equipes do NBB participarão da competição: o campeão Universo/BRB/Financeira Brasília, o vice Flamengo e o terceiro colocado Vivo/Franca. O último, inclusive, será sede do primeiro quadrangular do torneio, que será realizado entre os dias 21 e 23 de outubro.
A competição será disputada por 12 clubes sul-americanos que serão divididos em três quadrangulares. Os dois primeiros de cada grupo se classificam para o hexagonal final, entre os dias 24 a 28 de novembro. Nessa fase, as equipes serão distribuídas em duas chaves e os dois primeiros de cada uma se classificam para a disputa da semifinal em cruzamento olímpico (1º de uma chave contra o segundo da outra).
O Quimsa (ARG) foi o campeão da última edição da Liga Sul-Americana e o Flamengo venceu a competição anterior.

Confira os grupos da 15ª Liga Sul-Americana de Clubes:
Grupo A (Franca)
Dias 21, 22 e 23 de outubro
Vivo/Franca
Boca Juniors (ARG)
Sporting (URU)
Mavort (EQU)

Grupo B (Santiago Del Estero - ARG)
Dias 28, 29 e 30 de outubro
Quimsa (ARG)
Flamengo
Malvin (URU)
Equipe do Chile (indefinida)

Grupo C (Cúcuta - COL)
Dias 04, 05 e 06 de novembro
Cúcuta (COL)
Universo/BRB/Financeira Brasília
Libertad Sunchales (ARG)
Tiburones (VEN)
Fonte: LNB
……………
BAHIA CAMPEÃO SUB-17 FEMININO
Bahia conquistou o título invicto do Campeonato Brasileiro Sub-17 Feminino – 3ª Divisão, disputado na cidade de Anápolis (GO). Na final, as baianas superaram Alagoas por 36 a 34 (12 a 15 no primeiro tempo). Com o resultado, Bahia e Alagoas confirmaram suas vagas na segunda divisão do Brasileiro do ano que vem. As destaques do jogo, pela Bahia, foram as pivôs Ana Carla Cerqueira e Thais Santos, com oito pontos. A principal pontuadora da partida foi, a ala/armadora alagoana, Weslayne Santos, com 15 pontos e cinco rebotes.
O Amazonas garantiu a medalha de bronze ao vencer Goiás por 67 a 18 (38 a 14). Com 22 pontos e 18 rebotes da cestinha Thais Oliveira, a seleção amazonense ficou com a última vaga para segunda divisão do Brasileiro de 2011.
Na disputa pelo quinto lugar, o Amapá venceu Sergipe por 50 a 40 (25 a 18) com 28 da cestinha Georgia de Oliveira. A principal pontuadora sergipana foi Catarina Moraes com 13 pontos.
A cestinha do campeonato foi a pivô amazonense Thais Oliveira, com média de 18.8 pontos por jogo (75 no total). Thais foi também a melhor reboteira, com média de 13.5 (54). A líder em assistências foi a armadora amapaense Natália da Silva, com 4.5 de média (18).

Campeonato Brasileiro Sub-17 Feminino/ 3ª Divisão
Local: Ginásio Internacional Newton de Faria (Anápolis/GO)
End.: Av. Senador José Lourenço Dias, s/nº
Seleções Participantes:
Grupo A: Amazonas, Amapá e Bahia.
Grupo B: Acre, Alagoas, Goiás e Sergipe.

Disputa de 5º a 7º lugares
Amapá 49 x 37 Acre

Semifinal
Alagoas 73 x 52 Amazonas e Bahia 42 x 40 Goiás
— Rodada Final Disputa de 5º e 6º lugares
Sergipe 40 x 50 Amapá (1º tempo: 18 x 25)
Cestinhas: Catarina Moraes (SE) 13pts e Georgia de Oliveira (AP) 28pts

Disputa da medalha de bronze
Amazonas 67 x 18 Goiás (1º tempo: 38 x 14)
Cestinhas: Thais Oliveira (AM) 22pts e Thays Barbosa (GO) 5pts
Disputa da medalha de ouro
Alagoas 34 x 36 Bahia (1º tempo: 15 x 12)
Cestinhas: Weslayne Santos (AL) 15pts e Ana Carla Cerqueira e Thais Santos (BA) 8pts

Classificação Final: 1º – Bahia; 2º – Alagoas; 3º – Amazonas; 4º – Goiás; 5º – Amapá; 6º – Sergipe; 7º – Acre.
Fonte: CBB

NBA: BOSTON 17 X 16 LAKERS
A equipe do Los Angeles venceu a do Boston por 4 a 3, tornado-se campeã da temporada.
No placar geral da história da liga americana, Boston, o maior vencedor da história, venceu a competição 17 vezes, seguido do Lakers com 16 títulos.

EM PARAÍSO: MAGNANO VIU SELEÇÃO VENCER JACAREÍ


Em seu ultimo amistoso preparatório no Brasil, a Seleção sub-18 de basquetebol masculino venceu a equipe de Jacareí na noite de sexta-feira, 18 de junho, na Arena Olímpica, em São Sebastião do Paraíso, MG, pelo placar de 78 x 63, parciais de 20x16, 24x21, 11x19, 23x07.Os principais pontuadores foram Davi com 16 pontos e Raulzinho com 14 pts, pelo Brasil, e Vinicius, 20 pts e Pedro, 13 pts, por Jacareí.
A partida, assistida in loco pelo técnico da Seleção principal do Brasil, Rúben Magnano, pelo coordenador de seleções da CBB, Vanderlei Mazzuchini, e pelo supervisor da equipe de basquete de Uberlândia, Fernando Larralde O técnico Magnano foi prestigiar os atletas e a comissão técnica da sub-18, que embarcam no domingo, 20 de junho para a competição e se mostrou feliz com a equipe, que pode fazer uma boa campanha na Copa América, e com o local onde a seleção se preparou, já que a cidade mineira está para se tornar no centro permanente de treinamento de seleções da CBB.

Na Copa América/Pré-Mundial Sub-18, o Brasil está no grupo “A” e estreia na competição contra Porto Rico no dia 26 de junho. Ainda na primeira fase, os brasileiros enfrentam o Uruguai (27) e o Canadá (28.). A competição classifica as três melhores equipes para o Campeonato Mundial Sub-19 de 2011.
CONFIRA OS CONVOCADOS:
NOME – POSIÇÃO – IDADE – ALTURA – CLUBE – NATURAL
Lucas Nogueira “Bebê” – pivô – 17 anos – 2,10m – Estudiantes (Espanha) – RJ
Erik Camilo – pivô – 17 anos – 2,03m – Paulistano (SP) – RJ
Arthur Casimiro – pivô – 17 anos – 2,06m – Grêmio Náutico União (RS) – RS
Cristiano Felicio – pivô – 17 anos – 2,06m – Minas Tênis Clube (MG) – MG
Gabriel Aguirre – ala/pivô – 17 anos – 2,03m – Cajasol/Sevilha (Espanha) – SP
Bruno Irigoyen – lateral – 17 anos – 2,02m – Minas Tênis Clube (MG) – RS
Olintho Silva – lateral – 17 anos – 2,00m – Sesi/Uberlândia (MG) – MG
Durval Cunha – lateral – 18 anos – 2,00m – Associação Limeirense (SP) – MG
Felipe Taddei – escolta – 17 anos – 1,92m – Franca (SP) – SP
Felipe Vezaro – escolta – 17 anos – 1,90m – Joinville (SC) – SC
Raul Togni Neto – armador – 17 anos – 1,86m – Minas Tênis Clube (MG) – MG
Davi Rosseto de Oliveira – armador – 17 anos – 1,80m – Pinheiros (SP) – SP
Ícaro Parisotto – armador – 17 anos – 1,80m – Corinthians Sport Club (RS) – RS

COMISSÃO TÉCNICA
Diretor: Vanderlei Mazzuchini Junior
Supervisor: José Alves dos Santos Neto
Administrador: Rodrigo Carlos da Silva
Técnico: Walter Roese
Assistente técnico: Gustavo de Conti
Preparador físico: Diego Falcão
Médico: Fabrício Naves
Fisioterapeuta: Raul Traete

CELEBRIDADES
RUBÉN MAGNANO E MARCOS

O técnico Magnano, ficou feliz quando lembrei do jogo entre o Atenas de Córdoba, dirigido por ele, venceu em uma final dramática a equipe de Franca, dentro de Franca, com ginásio lotado, jogo empatado, 24 segundos e posse do Atenas que trabalha o tempo todo com a posse de bola, só arremessando ao zerar o cronômetro. Denis, um americano, converteu a cesta e Atenas campeão do Copa América.
MAGNANO EM ENTREVISTA A TOMÁS MARTINS DA TV PARAÍSO
VANDERLEI MAZZUCHINI, um dos maiores jogadores do Brasil, hoje, diretor da CBB
JACAREÍ E SELEÇÃO: UNIÃO

A BELA TORCIDA PARAISENSE
LÍVIA, ELISA E ALINE

LUCAS, TIRIRICA, TIÃO CARREIRO E SMEAGLE:sem eles, a quadra não tem condição de jogo. São atletas de Paraíso das categorias sub-15 e sub-13 que no final do mês, estarão disputando os JEMG em Formiga.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

SÉRGIO DOMENICI, GERENTE EXECUTIVO DA LNB, EM ENTREVISTA EXCLUSIVA


"A EMOÇÃO DA PRIMEIRA FINAL NA ARENA HSBC, LOTADA É INESQUECÍVEL"
A Liga Nacional de Basquete trouxe mais vida ao nosso esporte, mais esperança trouxe também o jovem Sérgio B Domenici para reforçar ainda mais o nosso esporte da cesta. Competente, profissional, carismático e muito querido por onde passa, Sérgio é o Gerente Executivo da LNB fui apresentado a ele através do meu amigo Piovesan, durante um jogo entre Franca x Brasília e nunca vou esquecer da promessa que ele me fez: “- Vou colocar o CHUÁ MARCOS no site Liga Nacional”.
Poucos dias depois o meu blog já se encontrava no Território da LNB, que hoje tem a honra de entrevista-lo.
A honra é toda minha.

CHUÁ – Sérgio, o primeiro campeonato da LNB, foi muito bom e este, melhor ainda, estava dentro de sua meta este nível de campeonato ou você esperava mais?
Sob o aspecto técnico houve uma boa evolução sim e há vários fatores que contribuíram para isso. Um deles foi a resolução do Conselho de Administração da LNB em permitir até 03 estrangeiros por equipe. Outro fator importante foi que com a maior visibilidade do NBB e maior investimento dos patrocinadores, alguns atletas importantes puderam ser repatriados. Por fim, dentre os principais pontos, a saída de duas equipes do NBB aumentou a oferta de bons jogadores. Esses três itens foram fundamentais nesta melhoria. No entanto, não se pode querer alterar o nível técnico em apenas um ou dois anos. Essa melhoria vem com o passar dos anos e com a soma de esforços de todas as entidades que fazem o basquetebol.

Quais os pontos mais relevantes e o que se poderia dizer de negativo, aconteceram nesta última edição?
A consolidação da Liga e a realização da segunda temporada inteira conforme planejado foi, sem dúvida, o mais relevante. Sob o aspecto negativo ainda precisamos melhorar muito a estrutura dos nossos ginásios, tanto física quanto de aparelhagem. Mas este é, talvez, um dos pontos mais difíceis a ser conseguido, pois requer investimentos muito acima da nossa capacidade momentânea.
Seria fácil dizer que os problemas ocorridos em Brasília ao final do 3º jogo foram significativos sob o aspecto negativo, mas este evento serviu para aprendermos bastante com a situação, além de mostrar o quanto madura está a Liga e capaz de resolver problemas como este. Acredito que, ao final, a Liga Nacional de Basquete e a modalidade saíram fortalecidas deste episódio.

Como é o dia a dia de trabalho de um gerente executivo da LNB?
Minha dedicação é exclusiva para a LNB, quando fui contratado me mudei de Belo Horizonte para São Paulo com toda minha família. Fazemos expediente normal durante a semana na Liga, mas sem hora para acabar. Mesmo durante os finais de semana o trabalho não cessa, pois é quando acontecem as nossas rodadas. Mas estou muito feliz, pois essa é minha profissão e é no que gosto de trabalhar.

Quero que você fale um pouco de sua carreira, até chegar aos dias de hoje, como um grande inovador da organização do nosso basquete.

Bom, primeiramente uma correção. A forma inovadora de administrar está na concepção da estrutura Administrativa da Liga, que é formada por um conselho gestor composta por 07 Clubes e mais o Presidente, Vice-presidente e diretor jurídico. O diferencial da Liga está aí. Além das decisões serem em forma de colegiado e democráticas, você consegue colocar em uma mesa empresários bem sucedidos de vários segmentos, e isto, sem dúvida, dá uma riqueza de pensamento muito grande para a administração da LNB. Eu, e minha equipe, somos os executores dessas decisões.

Sou formado em Administração de Empresas com ênfase em Gestão de Esportes. Em 1994 trabalhei em uma agência de propaganda, na área de promoção, e minha função era acompanhar o Circuito Banco do Brasil de Vôlei de Praia e as seleções brasileiras de voleibol. Também fiz alguns trabalhos para o Paraná Clube. Fui Diretor Comercial de Jornal e Rádio no Paraná e, quando me mudei para Belo Horizonte, em 1998, trabalhei em uma Assessoria de comunicação e depois fui para a Secretaria de Estado de Esportes de MG, como Diretor de Esportes de Rendimento. Lá fui o coordenador geral dos Jogos do Interior de Minas, competição com mais de 20.000 atletas que disputam 18 modalidades e os Jogos Escolares Mineiros como mais significativos. Montei uma empresa de gestão de eventos esportivos e fiz eventos de âmbito nacional para Rede Pitágoras e FIAT. Trabalhei por dois anos no marketing do Clube Atlético Mineiro e por 3 anos e meio na Gerência de Negócios Complementares e Marketing do Minas Tênis Clube, quando então vim para a LNB.

Quais são os planos da LNB para a próxima temporada, haverá uma “segunda divisão” e sobre as categorias de base, o que podemos esperar?

Há várias idéias para essa terceira temporada, mas as principais ainda estão em discussão e devem ser aprovadas pelos Clubes. A CBB promoverá uma competição nacional regionalizada que servirá como passaporte para que as equipes almejem disputar o NBB. Também estamos tentando viabilizar junto ao Ministério dos esportes uma Liga Sub 20, nos mesmos moldes do NBB, já a partir dessa temporada.

O Inter-Ligas foi muito bom, vai continuar nos próximos anos e há possibilidade de expandir o torneio com a participação de mais países?

Nossa idéia, e dos Argentinos, é convidar para o próximo torneio uma ou duas equipes Uruguaias. Depois avaliaremos esse crescimento.

O que mais falta nos nossos ginásios para melhorar a prática do basquete?

Como disse acima, falta muito. Acesso, acomodações para a torcida, serviços, entretenimento, pisos e aparelhagem moderna. Hoje temos somente três ou quatro Arenas com boa estrutura, as restantes terão que se adequar com o tempo.

Os jogos “ao vivo” ainda não estão na TV aberta, isso poderá ocorrer em breve?

Acredito que já para essa temporada já devamos ter. Ainda está em discussão com o Conselho de Administração e Clubes. Na TV fechada tivemos, ao todo, 61 jogos transmitidos nesses 07 meses, uma média de quase 10 jogos por mês sem contar a seleção brasileira.

Existe algum jogo ou até mesmo um fato inusitado que aconteceu com você durante essas duas edições?

Acho que a emoção da primeira final, na Arena HSBC lotada, é inesquecível. Depois de tudo que o basquetebol passou, assistir àquele espetáculo foi a consolidação do sonho de muitos.

Com a criação da Liga Feminina, você acha que é o caminho para o basquete feminino recuperar o seu lugar de destaque?

Tão importante quanto a criação da Liga feminina é a sintonia que a mesma está andando com a CBB. O basquetebol feminino tem dado importantes títulos ao Brasil e precisa ter uma representatividade á altura no cenário nacional. Um trabalho importante que eles deverão fazer será a captação de mais equipes de outros estados. Acredito muito no sucesso dessa Liga, pois sei que quem está gerindo tem conhecimento e capacidade para fazer dela um grande sucesso.

Como torcedor, o que você espera das nossas seleções nos Mundiais deste ano?

Como torcedor espero o ouro, claro. Mas sabemos que isso é muito difícil, temos muitas seleções em condições de ganhar uma medalha. O basquetebol é a segunda modalidade do mundo e sua representatividade faz com que a disputa seja muito mais acirrada. Nossa seleção é muito boa, com um elenco que não se via igual há muitos anos. Some-se a isso um ótimo planejamento da CBB, a formação de uma comissão técnica competente e temos aí todos os ingredientes para uma grande participação. Como disse, como torcedor, espero que eles voltem de lá com o ouro. Como dirigente, uma boa participação pode representar, definitivamente, o resgate da nossa modalidade.

COMPETIÇÃO DE TRÊS PONTOS

Uma cidade.- Sou santareno de nascimento (nasci em Santarém/PA), me criei em Teófilo Otoni/MG, vivi e aprendi em Curitiba/PR, constituí família em Belo Horizonte/MG, e hoje vivo em SP. Como quem sai da terra natal não para, estou aberto para o mundo.

Um país.- Os EUA.

Prato preferido. - Moqueca capixaba.

Um sonho realizado. - Trabalhar com esporte.

Um sonho a realizar. - Uma casa no campo.

Um ídolo no basquete. - Michael Jordan na NBA, Marcel no Brasil.

Uma mulher bonita. - A minha esposa.

Imprensa. - Reflexo da sociedade.

Um livro. - Cem anos de solidão do GGM.

Um filme. - Cinema Paradiso.

Amor. - As pessoas deviam se render mais a ele.

Amizade. - Devemos cultivá-la, mas sem cobranças.

Deus. - Amparo e guia.

O que você mais gosta. - De estar com minha família.

O que mais detesta. - Violência, de qualquer tipo.

A cesta mais certeira de sua vida -. Meu filho.

Sérgio, quero agradecer por tudo que tem feito por nosso basquete, por esta entrevista e também pela honra que me concedeu ao colocar o CHUÁ MARCOS, no TERRITÓRIO LNB. Peço que deixe uma mensagem para quem gosta de basquete e algo que possa fazer para melhorá-lo.
E se você quiser acrescentar algo mais, é uma honra para mim e meu leitor “ouvir” mais um pouco sobre você.

Disse o Sérgio Barros da Globo: “Dizer que o basquetebol renasceu é uma injustiça com algumas pessoas que nunca o deixaram morrer, o que podemos dizer é que o basquete foi redescoberto pela mídia”.

Marcos, conhecendo você mais um pouco tenho comigo que você foi uma dessas pessoas. Obrigado pela oportunidade de estar em seu Blog.
Sérgio Domenici

SUB-18: BRASIL VENCE SUZANO E NESTA SEXTA ENFRENTA JACAREÍ COM PRESENÇA DE MAGNANO

Brasil vence Suzano e enfrenta Jacareí na sexta
A equipe sub-18 da Seleção Brasileira de basquete venceu Suzano em jogo preparatório disputado na Arena Olímpica em São Sebastião do Paraíso, MG, onde a seleção se prepara tendo em vista a participação na Copa América, nos EUA, para onde embarca no próximo dia 20.Os atletas da seleção apresentaram um rendimento superior em relação à partida anterior nesta fase de treinamento, quando foram derrotados pelo Paraíso Basquete. O trabalho em conjunto, a marcação forte, a velocidade nos contra-ataques e um bom trabalho dos pivôs e nos arremessos de fora do perímetro foram destaques na atuação da seleção, que arrancou aplausos do público presente. Outro fator positivo foi a reação dos jovens atletas à pesada marcação exercida por Suzano, que manteve o jogo equilibrado ao longo dos três primeiros os períodos do jogo, até o quarto final, quando a Seleção estabeleceu a vantagem final: Brasil 98 x 82 ECUS/Suzano . Os destaques da Seleção foram Raulzinho, com 24 pontos anotados e Ícaro, com 13 pts, enquanto André e Fábio anotaram 17 e 15 pontos para Suzano, respectivamente.O técnico Walter Roese se mostrou satisfeito com a evolução da equipe: “O grupo está muito unido, em quadra o conjunto está funcionando, os atletas estão muito focados e vamos progredir ainda mais.” A Seleção sub-18 volta à quadra nesta sexta-feira, 18 de junho, às 18 h, na Arena Olímpica em São Sebastião do Paraíso para mais um jogo preparatório, contra Jacareí. Antes da estreia na Copa América, contra Porto Rico no dia 26 de junho, a Seleção fará ainda mais 2 amistosos contra a Seleção Americana, nos EUA.

JEFFERSON E WALTON: DO BANCO PARA A ARBITRAGEM

...SEM RECLAMAÇÕES...
NA MESA:MAIS UMA VEZ MARIANA...
NA TORCIDA: RENATO E NETINHO: APOIO VINDO DE SÃO TOMÁS DE AQUINO

PRESENÇA ILUSTRE DO GRANDE AMIGO DO BASQUETE: KANELA, DE PARAGUAÇU ESPECIALMENTE PARA O JOGO
RUBEN MAGNANO VISITA PARAÍSO
Também na sexta-feira, 18 de junho, Paraíso receberá duas presenças ilustres e importantes para o basquete brasileiro. O diretor de seleções da Confederação Brasileira, Vanderlei Mazzuchini Junioru e o técnico da seleção principal, o argentino e campeão olímpico Rubén Pablo Magnano, que estarão na cidade em visita a Arena Olímpica e demais estruturas do município, tendo em vista a parceria em desenvolvimento com o município, pela qual a cidade receberá o Centro Permanente de Seleções da CBB. Além disso Vanderlei e Rubén Magnano também irão acompanhar a preparação da seleção sub-18, motivação a mais para os jovens talentos.

terça-feira, 15 de junho de 2010

HUERTAS E SPLITTER SÃO CAMPEÕES NA ESPANHA

HUERTAS E SPLITTER SÃO CAMPEÕES DA LIGA ACB SUPERANDO BARCELONA COM EMOÇÃO
O Caja Laboral Baskonia, do armador Marcelinho Huertas e do pivô Tiago Splitter, sagrou-se campeão da Liga ACB – 2009/2010, ao derrotar o Regal FC Barcelona, nesta terça-feira (15 de junho), por 79 a 78, no tempo extra, depois de um empate de 66 pontos no tempo normal (41 a 36 no primeiro tempo), no terceiro jogo da série melhor-de-cinco do playoff – final, disputado na Fernando Bueso Arena, na cidade de Vitoria (ESP). Com este resultado, o time dos brasileiros fechou a disputa com três vitórias e nenhuma derrota.

O jogo, mantendo o mesmo panorama dos duelos anteriores, foi bastante equilibrado, emocionante e com várias alternâncias no comando do marcador. O Caja Laboral Baskonia foi melhor nos dois primeiros quartos e fechou o primeiro tempo em vantagem (cinco pontos), contudo o Regal FC Barcelona reagiu nos dois períodos seguintes e o tempo normal terminou empatado, aumentando a expectativa de todos e trazendo ainda mais um pouco de emoção à decisão.
A prorrogação sintetizou tudo aquilo que foi visto anteriormente ao longo do tempo normal. Os dois times continuaram se alternado no comando do marcador, até o Barça abrir uma pequena diferença e dar mostras que ganharia e adiaria a definição do campeão. Mas, com muita garra e determinação, impulsionado por sua participativa torcida, o Caja Laboral Baskonia reagiu depois de uma bandeja certeira e um arremesso livre de bonificação, já que sofrera a falta, San Emeterio recolocou o time da casa em vantagem, sem deixar tempo de reação para o rival.

“O time jogou com muita determinação, contra um grande adversário, e conseguiu a conquista do título em casa, presenteando os torcedores, que sempre estiveram ao lado do time, apoiando bastante e torcendo. Estou muito feliz e contente, com este meu primeiro título da Liga ACB, que veio coroar a boa campanha do Caja Laboral Baskonia na temporada”, comemora Huertas, bastante emocionado.

E, mais uma vez os brasileiros estiveram muito bem na partida, contribuindo bastante para o êxito do Caja Laboral Baskonia. O pivô Tigo Splitter, que já havia sido eleito o ‘Jogador Mais Valioso da Temporada’ (MVP) e repetiu a dose agora nas finais, registrou um double-double, com 14 pontos e 13 rebotes, além de 04 assistências e 04 bolas recuperadas. Já Huertas anotou nove pontos, apanhou dois rebotes, deu duas assistências e ainda recuperou duas bolas, além de comandar o time dentro de quadra.

Já os cestinhas da partida foram Lior Eliyahoo, com 18 pontos, pelo time da casa; e Navarro, 18 pontos, em favor do visitante.

A campanha do Caja Laboral Baskonia nesta competição foi a seguinte: segunda colocação na fase inicial, com 27 vitórias e 07 derrotas. Em seguida, nas quartas-de-final, passou pelo Asef Estudiantes, com duas vitórias e nenhuma derrota. Na semifinal, a equipe de Huertas e Splitter suplantou ao Real Madrid, com duas vitórias e uma derrota. Fonte: ASE

FINAL DO PAULISTA FEMININO E TNM: TABELAS

TABELA DA FINAL DO PAULISTA FEMININO
17 de junho (quinta-feira)
20h00 – Santo André/Semasa x Americana, em Santo André (SP)

18 de junho (sexta-feira)
20h00 – Santo André/Semasa x Americana, em Santo André (SP)

21 de junho (segunda-feira)
21h00 – Americana x Santo André/Semasa, em Americana (SP)

22 de junho (terça-feira) – se necessário
20h00 – Americana x Santo André/Semasa, em Americana (SP)

24 de junho (quinta-feira) – se necessário
20h00 – Santo André/Semasa x Americana, em Santo André (SP)
................................
TABELA DO TNM
16 de junho (quarta-feira)
20h00 – Liga Sorocabana/Objetivo/Flextronics x XV/Cosan/Bom Peixe, em Sorocaba (SP)

17 de junho (quinta-feira)
20h00 – Liga Sorocabana/Objetivo/Flextronics x XV/Cosan/Bom Peixe, em Sorocaba (SP)
20h00 – Metodista/São Bernardo x ACBD Rio Claro, em São Bernardo do Campo (SP)

18 de junho (sexta-feira)
20h00 – Metodista/São Bernardo x ACBD Rio Claro, em São Bernardo do Campo (SP)

19 de junho (sábado)
16h00 – XV/Cosan/Bom Peixe x Liga Sorocabana/Objetivo/Flextronics, em Piracicaba (SP)

20 de junho (domingo) – se necessário
11h00 – XV/Cosan/Bom Peixe x Liga Sorocabana/Objetivo/Flextronics, em Piracicaba (SP)

21 de junho (segunda-feira)
20h00 – ACBD Rio Claro x Metodista/São Bernardo, em Rio Claro (SP)

22 de junho (terça-feira) – se necessário
20h00 – ACBD Rio Claro x Metodista/São Bernardo, em Rio Claro (SP)

23 de junho (quarta-feira) – se necessário
20h00 – Liga Sorocabana/Objetivo/Flextronics x XV/Cosan/Bom Peixe, em Sorocaba (SP)

24 de junho (quinta-feira) – se necessário
20h00 – Metodista/São Bernardo x ACBD Rio Claro, em São Bernardo do Campo (SP)
Fonte: ASE

segunda-feira, 14 de junho de 2010

TAÇA PARAÍBA: BOTAFOGO E CORPORE CAMPEÕES

MAURÍCIO DE NASSAU/BOTAFOGO NO ADULTO E ANSEF/QI/CORPORE NO SUB-15 CAMPEÕES NO FEMININO
Encerrada neste final de semana, todas as disputas pela Taça Paraíba 2010, conhecemos os últimos campeões que foram:
Faculdade Maurício de Nassau/Botafogo pelo Adulto Feminino e ANSEF/QI/Corpore pelo Sub15 Feminino.
Campeão: Faculdade Maurício de Nassau / Botafogo
Atletas:
Ana Luisa Uchôa, Bianca Oliveira, Débora Silva, Danielle Pinho, Elvira Macêdo, Emanuella Freitas (Manu), Erica Prado (Kika), Gabriella Mendes, Helena Bastos, Jéssica Henriques, Juliette Urtiga, Manuella Alves, Marília Santos, Maria Caroline Silva e Mylane Dantas
Comissão Técnica:
Adriano Araújo, Pedro Uchoa e Pablo Marcelino

domingo, 13 de junho de 2010

SANTO ANDRÉ E AMERICANA DECIDEM O PAULISTA; BRASILEIRO SUB-15 MASCULINO: GOIÁS É CAMPEÃO

SANTO ANDRÉ É O SEGUNDO FINALISTA DO PAULISTA FEMININO
O Santo André/Semasa garantiu, com muita emoção, sua classificação à decisão do Campeonato Paulista Feminino da Série A-1 – 2010 ao derrotar o Colchões Castor/FIO/Unimed/Ourinhos, na noite deste domingo (13 de junho), por 63 a 62, no terceiro de decisivo jogo da série melhor-de-três do playoff – semifinal, disputado no ginásio Municipal Pedro Dell’Antonnia, na cidade de Santo André (SP). Com este vitória, o time de Laís Elena fechou a disputa das quartas, com duas vitórias e uma derrota.
Os principais nomes da partida foram à cubana Ariadna (18 pontos e 18 rebotes – double-double) e Tayara (18 pontos), pelo Santo André/Semasa; Bethânia (18 pontos e 03 assistências) e Jennifer (17 pontos, 04 rebotes e 01 assistência), em favor do Colchões Castor/FIO/Unimed/Ourinhos.

No playoff – final, que será disputado em melhor-de-cinco jogos, o Santo André/Semasa vai encarar o Americana, que já havia garantido classificação ao eliminar o Poty/Açúcar Cometa/Unimed/Catanduva, com duas vitórias e nenhuma derrota.

BRASILEIRO SUB-15 MASCULINO: GOIÁS, RIO GRANDE DO NORTE E PARAÍBA SOBEM PARA A 2ª DIVISÃO
Paraíba 60 x 48 Bahia. A vitória valeu uma vaga na 2ª divisão em 2011. Ficamos com a medalha de bronze no Campeonato Brasileiro Sub-15 Masculino – 3ª Divisão, disputado na cidade de Anápolis (GO). No último jogo em que a Paraíba derrotou a equipe da Bahia por 60 a 48 tivemos o destaque para o pivô Orion Lima com 12 pontos. os três primeiros colocados classificam para a 2ª Divisão.
Classificação Final1º – Goiás 2º – Rio Grande do Norte 3º – Paraíba 4º – Bahia 5º – Tocantins 6º – Amazonas 7º – Sergipe 8º – Acre

sábado, 12 de junho de 2010

12 DE JUNHO: BRASIL CAMPEÃO DO MUNDO; PAULISTA FEMININO E TNM

12 DE JUNHO DE 1994: BRASIL É CAMPEÃO MUNDIAL DE BASQUETE FEMININO
4 horas da madrugada gelada de 12 de junho de 94: Brasil é campeão do mundo jogando na Austrália
..................................

AMERICANA É O PRIMEIRO FINALISTA DO PAULISTA FEMININO
O Americana garantiu classificação a grande final do Campeonato Paulista Feminino da Série A-1 – 2010 ao derrotar o Poty/Açúcar Cometa/Unimed/Catanduva, na noite deste sábado (12 de junho), por 70 a 65 mesmo atuando no ginásio Municipal Anuar Pachá, na cidade de Catanduva (SP), em duelo válido pela segunda rodada da série melhor-de-três do playoff - semifinal. Com a vitória, o time comandado pelo técnico Luis Zanon fechou esta disputa com duas vitórias e nenhuma derrota.
Os principais nomes da partida foram Sil (23 pontos e 08 rebotes) e Natália (12 pontos e 03 assistências), pelo time da casa; Karla (22 pontos e 04 assistências) e Carina Felippus (16 pontos e 04 rebotes), em favor do visitante.
No outro duelo, o Colchões Castor/Fio/Unimed/Ourinhos deixou tudo igual ao suplantar o Santo André/Semasa, por 75 a 70 em partida disputada no ginásio Municipal Pedro Dell’Antonnia, na cidade de Santo André (SP). Agora, cada equipe venceu uma partida até aqui na série semifinal.
Os destaques foram Êga (17 pontos, 06 rebotes e 05 assistências) e Lílian (13 pontos, 05 rebotes e 04 assistências), pelo time do Grande ABC; Jennifer (23 pontos e 02 assistências) e Flávia (14 pontos e 11 rebotes – double-double), em favor do visitante.
O terceiro de decisivo confronto será disputado já neste domingo (13 de junho), ás 17h00, novamente no ginásio Municipal Pedro Dell’Antonnia, na cidade de Santo André (SP). Quem vencer, garante vaga na decisão.
Fonte: ASE
............................................
RIO CLARO É O ÚLTIMO SEMIFINALISTA DO TORNEIO NOVO MILÊNIO
O ACBD Rio Claro garantiu a última vaga na semifinal do Torneio Novo Milênio Adulto Masculino – 2010 ao derrotar o Americana Basketall, na noite deste sábado (12 de junho), por 75 a 52 (48 a 25 no primeiro tempo), em duelo válido pela segunda rodada da série melhor-de-três do playoff – quartas-de-final, disputado no ginásio Municipal Felipe Karan, na cidade de Rio Claro (SP).
Os cestinhas da partida foram Thiago, 17 pontos, e Atílio, 16 pontos, pelo time da casa; e Eduardo, 10 pontos, em favor do visitante.
Com esta definição, os duelos semifinais já estão confirmados: Liga Sorocabana/Objetivo/Flextronics x XV/Cosan/Bom Peixe e Metodista/São Bernardo x ACBD Rio Claro.
Fonte: ASE

sexta-feira, 11 de junho de 2010

CHILE VOLTA A CONFIRMAR A REALIZAÇÃO DO SUL-AMERICANO FEMININO

SANTIAGO SERÁ SEDE DO 32º SUL-AMERICANO FEMININO ADULTO
Devido aos contratempos que arrasaram o Chile no inicio do ano, o país chegou a cancelar a competição cuja sede ainda nem havia sido escolhida, sendo que as principais cidades candidatas eram Valdivia e Punta Arenas, lá na Terra do Fogo. Este blog, na sua edição de 16 de março de 2010, anunciou, em primeira mão, a desistência do país andino em sediar essa competição.
Hoje, com muita alegria, venho trazer um comunicado da Federação de Basquetebol do Chile que confirma o Chile como sede do 32º Campeonato Sul-Americano de Basquete Feminino Adulto. Pois com esta decisão é um sinal verde que as coisas naquele país se normalizaram.
A Federação Chilena confirmou a cidade de Santiago (capital) como sede desta competição, citando também o local do evento: Court Central de Centro de Treinamento Olímpico situando entre Ramón Cruz e Grécia.

Fonte: Federación de Basquetbol de Chile

TAÇA PARAÍBA EM NOTÍCIAS



Teremos neste final de semana o encerramento da Taça Paraíba 2010. Completaremos 145 jogos em pouco mais de 2 meses (26/03 a 13/06). Foram 38 equipes que disputaram a competição em suas 7 categorias. Foram 648 atletas, 14 técnicos e 32 oficiais da arbitragem. Já conhecemos 5 campeões:
- ANSEF/Corpore nas categorias Sub15 e Sub17, ambos no Masculino
- GEO na categoria Sub17 Feminino
- Faculdade Maurício de Nassau/Botafogo na categoria Sub19 Masculino
- Faculdade Luiz Mendes/Corpore na categoria Adulto Masculino

Restam apenas as categorias Adulto Feminino e Sub15 Feminino, que serão definidas as equipes campeãs neste Domingo, 13/06. Ao longo da competição, aproveitamos para treinar nossas seleções para os eventos nacionais e muitas escolas obtiveram excelentes resultados nos Jogos Escolares com o ritmo de jogo adquirido durante a Taça Paraíba, de uma forma que deixa a FPB com o sentimento de dever cumprido, porém com a certeza que podemos sempre melhorar.
Segue abaixo a programação final da Taça Paraíba 2010:
Sábado (12/06) no CAM
14h - Categoria: Sub15 Feminino - Caiçara Tigres X Motiva
Sábado (12/06) em Guarabira
11h - Categoria: Sub15 Feminino - Colégio da Luz/Corpore X ANSEF/QI/Corpore
Domingo (13/06) no CAM
09:00 - Categoria: Adulto Feminino - Seleção S17F X F.M.Nassau/Botafogo
10:30 - Categoria: S15F - Caiçara Tigres X Colégio da Luz/Corpore
12:00 - Categoria: S15F - ANSEF/QI/Corpore X Motiva

Anexamos nesta mensagem as fotos das equipes que estão disputando o quadrangular final da categoria Sub15 Feminino, além do documento oficial com a programação citada.

GERMANO PAIVA
Diretor Técnico

PARAÍSO VENCE SELEÇÃO SUB-18


SELEÇÃO BRASILEIRA SUB-18

PARAÍSO 107 X 75 SEL BRASILEIRA SUB-18 PARAÍSO BASQUETEBOL
Na noite de quarta-feira, 09 de junho, a equipe do Paraíso Basquete enfrentou a Seleção Brasileira sub-18, que se prepara na cidade de São Sebastião do Paraíso, sudoeste de Minas Gerais, tendo em vista a participação na Copa América da categoria, a ser disputada à partir de 26 de junho em San Antonio, no Texas, EUA.
O jogo amistoso atraiu um bom público à Arena Olímpica que aplaudiu as belas jogadas apresentadas pelos atletas de ambas equipes. Pela seleção brasileira o destaque foi Raulzinho, jogador do Minas TC eleito como a melhor revelação do NBB e homenageado durante a partida. Raul assinalou 17 pontos Já no Paraíso Basquete os destaques foram Felipe, com 25 pontos e Mutombo, 25 pts. O jogo terminou com o placar de Paraíso Basquete 107 x 75 Seleção Brasileira sub-18, sob aplausos da torcida.
A preparação da Seleção continua em Paraíso e mais amistosos serão realizados antes do embarque da delegação para a disputa nos Estados Unidos.

CELEBRIDADES
KARLA DINIZ
A árbitra mineira, (de Sete Lagoas), Karla Diniz, que apitou o jogo ao lado de Jaime Macedo, mineiro de Varginha, irá apitar no Mundial na República Tcheca neste mês de setembro. Karla fez sua estréia na Arena Olímpica.
Na mesa...
As estreantes Lorrânia (Varginha), Ritilene (São Lourenço) e Mariana (Paraíso)
Bruna, Déborah e Larissa
Raulzinho, destaque também no adulto
Que linda bandeja...
Belo lance.